Seminário sobre convivência familiar é encerrado com participação expressiva dos inscritos

Terminou nessa quarta-feira (23), o 1º Seminário Instituto Berço da Cidadania – Promovendo a convivência familiar, realizado pelo Instituto Berço da Cidadania. O evento contou com a participação expressiva de psicólogos e assistentes sociais que trabalham em entidades de acolhimento, Vara da Infância, Promotoria de Justiça da Infância e Juventude, Centro de Antendimento Juvenil Especializado (Caje), Centros de Referência Especializados de Assistência Social (CREAS) e Centro de Referência de Assistência Social (CRAS). Conselheiros tutelares e gestores das entidades de acolhimento também prestigiaram as palestras e os mini cursos do seminário.

Para a coordenadora do projeto Reconstruindo vínculos e presidenta do Berço da Cidadania, Dirce França, o resultado superou as expectativas. “Tivemos uma adesão grande aos mini cursos e as pessoas saíram elogiando, pedindo continuidade à ação”, comemora. Para a gestora do projeto que, com patrocínio da Petrobras, busca assegurar convivência familiar e comunitária para crianças e adolescentes que vivem nas entidades de acolhimento do DF, o tema da reintegração familiar foi colocado em pauta de forma propositiva. “Não queríamos apenas mostrar os problemas. Por isso, trouxemos palestrantes que executam trabalhos bem-sucedidos em outras localidades”, destaca Dirce.

Na terça-feira (22), 88 pessoas foram apresentados ao programa Sapeca, de Campinas São Paulo. Na quarta-feira, 120 pessoas conheceram em detalhes a experiência da Casa Novella, de Belo Horizonte. Cerca de 250 pessoas participaram no primeiro dia do evento (21), momento dedicado a palestras.

Além das experiências bem-sucedidas, 1º Seminário Instituto Berço da Cidadania – Promovendo a convivência familiar foi uma oportunidade para refletir sobre a rede formada pelos diversos órgãos e instituições envolvidas na temática do acolhimento de crianças e adolescentes. “Os problemas no atendimento no Distrito Federal não estão relacionados apenas às carências do serviço público, mas também à dificuldade de fazer a articulação dessa rede”, analisa Dirce França.

Como forma de incentivar e fortalecer o terceiro setor e o trabalho de articulação, o Instituto Berço da Cidadania contou com parceiros especiais e significativos na produção do seminário. O registro fotográfico e audiovisual do evento foi feito pela equipe da ONG Evolução, que profissionaliza jovens em situação de vulnerabilidade. Já as bolsas dos kits distribuídos aos participantes foram feitas pelas mulheres da ONG Mãos que criam, que atua na Estrutural.

Veja como foi a abertura do Seminário

Esta entrada foi publicada em Eventos, Notícias. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>